Costumes e curiosidades pelo mundo



Costumes de diferentes países ao redor do mundo 
Pamella Patrice

Viajar é descobrir. Descobrir novos lugares, paisagens fascinantes, culturas, pessoas, comidas, características, idiomas, novas maneiras de ver e viver a vida. Viajar é expandir parte do seu próprio mundo. E é viajando que realmente adquirimos muitas experiências e conhecimento. Mas é sempre bom saber um mínimo que seja do lugar de destino. Isso evita ser desrespeitoso com os costumes e pessoas do lugar. Como já sabemos cada lugar tem seus hábitos e cultura, um gesto que você conhece como uma saudação amigável pode representar falta de educação ou até um grande insulto em outros países. Melhor estar atento às curiosidades em diferentes partes do mundo. 

Na China, no Japão e em outros países do continente asiático, é considerado grosseiro mostrar os dentes ao rir ou sorrir. As mulheres normalmente cobrem a boca com as mãos enquanto riem e as que não o fazem estão agindo de maneira inadequada.

Na Bulgária, na Albânia e na Macedônia, por exemplo, o sinal afirmativo “sim” (balançar a cabeça para cima e para baixo) significa “não”. E o contrário também, balançar a cabeça da direita para a esquerda quer dizer “sim”. Tudo ao contrario, imagine a confusão!

Na Coreia a cor vermelha tem muitos significados. O melhor seria evitar usar caneta vermelha para escrever seja o que for, principalmente o nome das pessoas, a não ser que elas já tenham morrido.  Só se escreve em vermelho o nome dos falecidos.

Na Coreia do Norte as casas são sempre decoradas com os retratos de Kim Il-sung e Kim Jong-il, ex-líderes do país. A tradição manda que uma pessoa nunca dê as costas para os líderes, é bom estar sempre atento.
 

 
Na Hungria em 1848, durante a Revolução Húngara, os austríacos ordenaram a execução de 13 generais húngaros e celebraram  brindando. Desde então isso serviu como insulto aos húngaros, que até hoje consideram o brinde como um ato ofensivo. Portanto fazer um brinde na Hungria não é uma boa opção para celebrar.

Na Rússia é melhor não ocupar os assentos preferências reservados para gestantes, idosos e portadores de deficiência. Mesmo na falta de pessoas em essas condições é melhor deixar o assento livre, do contrario terá que encarar muitos olhares de reprovação e correr o risco de ser expulso do assento.
 
Na Turquia os turcos consideram o sinal de figa um insulto, colocar o dedão entre o indicador e o dedo médio significa o mesmo que o mostrar o dedo do meio.

 
No Vietnã mostrar os dedos cruzados para outra pessoa é um xingamento muito ofensivo. Melhor cruzar os braços, isso sem problemas, mas o dedo indicador e do meio jamais.

Voltando com o sal e seus diferentes significados. Na Argentina, durante uma refeição não tente passar diretamente o saleiro para outra pessoa. Se te pedirem para passar o sal, melhor apoiá-lo na mesa perto da pessoa e deixar que ela pegue. Isso devido a que há muitos anos o sal era usado como forma de pagamento e essa forma de passar o sal evitava nessa época problemas para identificar de quem seria o prejuízo se no momento do pagamento o sal caísse. Hoje em dia é considerado um ato de azar e pelos mais velhos falta de educação.


Na França e em muitos outros países, palitar os dentes após as refeições é um ato de extrema grosseria.

Nunca recuse uma bebida, na Irlanda é imperdoável e um gesto de inimizade e grosseria.
 
Mais uma vez pensando em brindar? Se estiver na Suécia melhor escolher bem com quem brindar. Fazer um brinde na Suécia é mais formal que em outros países escandinavos. Nunca brinde com seu anfitrião ou pessoas de posição hierárquica superior a sua ou mais velhas que você. Deixe que eles tomem a iniciativa. E não toque sua bebida antes que o anfitrião diga "skoal".

 
Nos países do Oriente Médio é melhor estar atento aos detalhes. Nunca mostre a sola dos sapatos ao cruzar as pernas, estará assim, insultando o seu anfitrião, pois a sola é a parte mais baixa do corpo e que tem contato com o chão, portanto a mais suja. É proibido comer ou beber em público durante o período do Ramadã, que vai desde o raiar até o pôr do sol. O que também é valido para os turistas. Neste período, nem os restaurantes abrem. Quem desacatar a ordem esta sujeito a pagar multa. Mas logo depois do pôr do sol, vem a melhor hora, da janta e o jantar é uma grande festa de confraternização!
 

Nos países Árabes também é comum não fazer uso da mão esquerda, pois é considerada impura destinada à higiene pessoal. Portanto, não receba ou ofereça nada com esta mão.
Também é considerada extrema falta de educação apontar usando o dedo indicador. Para sinalizar, dar ou pedir indicações melhor usar a mão inteira para mostrar a direção. Antes de uma reunião de negócios, é comum e sinal de educação compartilhar uma xícara de café ou chá de menta. Também é melhor nunca, jamais utilizar a mão esquerda para comer ou para dar e receber algo.

Já nos países Muçulmanos o ideal é estar atento ao trato entre homens e mulheres e manter uma distância respeitosa entre sexo oposto. Nos transportes públicos, pessoas do sexo oposto não se sentam lado a lado. Para os homens nada de andar nas ruas encarando as mulheres. Já as mulheres devem ter uma atenção especial já que existem muitas restrições na vestimenta e atividades para as mulheres. Muitas mulheres muçulmanas só podem sair acompanhadas de outra mulher ou do pai, marido, irmão ou outro parente do sexo masculino.


 
Quando for visitar templos budistas como na Tailândia, Mianmar, por exemplo, o ideal é sentar em posição de meditação ou dobrando os joelhos e sentando sobre os pés, pois você nunca deve mostrar o solado do pé para imagens do Buda.
 
Para visitar templos é necessário tirar os calçados e nada de bermudas ou regatas, o ideal é usar calças e blusas de manga.
 
Na China deixar de beber todo o conteúdo do cálice num brinde é sinal de grave ofensa. Não nasci na China mais também considero imperdoável!
 
Em Hong Kong a pechincha é permitida no comércio de rua e os descontos podem chegar em até 30%! Mas em lojas dentro de shoppings essa atitude é ofensiva.


Na Venezuela é melhor não ser tão pontual quando receber um convite para um almoço ou jantar. Lá um convidado que se adianta ou chega na hora marcada é considerada uma pessoa ansiosa e gananciosa.
 
Na Rússia nunca recuse um copo de vodka é um gesto rude e imperdoável.

Ao contrário de outros países onde derrubar sal pode significar má sorte, no Egito o uso exagerado do sal é falta de educação e pode se transformar em um insulto. Se você for convidado para comer, melhor não abusar do sal, colocar muito sal na comida servida pode fazer com que o anfitrião pense que a visita você não gostou da comida e isso é considerado uma grande ofensa.

Na Índia encarar pessoas nas ruas é considerado uma forma de humilhação.


 
Quando na Tailândia, se resolver comprar imagens de Buda não carregue em sua bagagem de mão nos aeroportos, pois podem ser confiscadas. Para eles as imagens do Buda devem ser respeitadas e veneradas e são consideradas sagradas, em teoria não permitem o uso decorativo e venda como souvenir. Se você comprar, melhor colocar na mala que será despachada.

Quando na Coréia do Sul não mantenha uma conversa com as mãos nos bolsos ou para trás. É considerado como uma postura mal educada e grosseira.
 
Já no Japão se for presentear alguém melhor que não seja com um relógio, para os japoneses eles simbolizam a morte.  Se receber um cartão de visitas segure-o na mão. Colocar no bolso ou escrever sobre ele, é sinal de grosseria.
 
Na Tailândia o tom pode mudar o significado de uma palavra. Melhor sempre falar devagar e pausadamente. E não se assuste com as perguntas invasivas, os tailandeses podem fazer perguntas muito pessoais, mas não é para causar constrangimento, é a forma que demonstram interesse em conhecê-lo melhor.
 

Ainda na Tailândia, lá se come com colher e garfo, sendo que o garfo serve apenas para colocar a comida na colher, e não vai à boca.

Na Indonésia é melhor deixar as intimidades para lugares privados, apesar das paisagens paradisíacas e todo o clima que contribui diretamente para um clima mais romântico, na Indonésia os casais não devem se beijar em público.
 
Mulheres menstruadas e bebês com menos de 12 dias também não estão permitidos a entrar nos templos da Indonésia.
 
Quando estiver na Zâmbia não pense em recusar comida e o mais curioso, o convidado deve pedir a comida, já que é indelicado que o anfitrião a ofereça primeiro. 
 
No Haiti às 8h00 e às 18h00, soa uma corneta para indicar o momento do cerimonial à bandeira, onde a bandeira é hasteada. Se você estiver nas redondezas, mesmo que seja de carro, o ideal como forma de respeito é parar o carro, sair e esperar alguns minutos.


 
No Egito deixar um pouco de comida no prato durante as refeições, mesmo que esteja com muita fome, simboliza abundância, fartura e elogio ao anfitrião.
 
No Peru a expressão que usamos de surpresa, levantar a sobrancelha significa "dinheiro" ou "pague-me". Melhor tomar cuidado com essa expressão facial por lá.

Na Grécia melhor não usar o gesto que representa OK, ao contrario de positivo, esse gesto é considerado um gesto extremamente ofensivo. Em templos religiosos da Grécia, como no Monastério da Ilha de Patmos, o vestuário requer atenção, nada de bermudas ou trajes de banho.

Na Europa é um hábito comum dividir a mesa com estranhos.


E na Itália melhor palitar os dentes após as refeições, isso significa que gostou da refeição.
 
Na Bélgica a mão de comer é à esquerda, mesmo para quem não é canhoto
 
No Oriente Médio é comum entre eles e um sinal de amizade e respeito que os homens caminhem de mãos dadas.

Depois de comer nada melhor que soltar aquele estrondoso arroto, não é mesmo? Arroto que fazia sua avó ficar de cabelo em pé e logo vinha a maior bronca. Na Arábia Saudita está mais que permitido, lá é sinal de boa educação e de satisfação pela comida.

Na China assoar o nariz na rua ou cuspir são sinais de higiene, significa que está tirando algo sujo de dentro do corpo.

O "OK" utilizado pelos americanos significa: "dinheiro" no Japão; "zero" no Sul da França.


Nos Estados UnidosJapão e Europa o famoso comprimento com tapinhas nas costas é considerado falta de educação. Um aperto de mãos é mais que suficiente.
 
No Paquistão homens e mulheres costumam comer separadamente.
 
A expressão Tio Sam originou-se do nome de Samuel Wilson, fornecedor de provisões do exército norte americano na Guerra de 1812. Os fardos e os caixotes do material traziam a sigla "US Army" - Exército dos Estados Unidos. Os soldados fizeram piada e a sigla teve a interpretação de "Uncle Sam Army", ou seja, Exército do Tio Sam.


 
Mostrar a língua para as pessoas, outra coisa que sempre era motivo de bronca na infância, no Tibete este permitido, em algumas tribos é um ato de cumprimento.

Na Índia a vaca é um animal sagrado, o trânsito é sempre desviado caso uma delas resolva deitar-se na rua. E é mais que óbvio que não vai encontrar muita carne de vaca para o jantar.
 
Em países budistas como Tailândia, Vietña, Mianmar, as mulheres não podem tocar ou ficar perto de monges. Se uma mulher deseja dar algo para um monge, deve ser em ocasiões ou em horários específicos para isso.
 
Na Malásia, quando um dente de uma criança cai, elas costumam enterrá-los, pois acredita-se que o que já foi parte do corpo deve ser devolvido à Terra.

 
Em Bali  na Indónesia é costume as famílias morarem juntas, os pais, filhos, irmãos vivem junto com num pequeno vilarejo, geralmente as casas possuem quarto e uma varanda, a casa dos pais, que é a casa principal, fica do lado direito do terreno, e as demais casas ao seu redor. Na parte de trás do terreno fica uma única cozinha que é utilizada por todos da família.
 
Para os Tailandeses, os pés são considerados impuros e a pior parte do corpo humano. Por isso, é considerado uma ofensa apontar o pé a estátua do Buda, para monges e para qualquer pessoa na Tailândia. Além disso, não é bem visto pegar ou puxar algo com o pé.
 
Em Mianmar, a semana tem oito dias. Contudo, o tempo transcorrido entre o primeiro e o último dia é exatamente o mesmo do nosso calendário. É que por lá a quarta-feira é dividida em duas: pela manhã é o Bohdahu e pela tarde é Yahu. Além disso, cada dia da semana corresponde a um animal diferente, com suas características e tendências astrológicas.


E as peculiaridades não terminam por ai, além de gestos e saudações que podem ser mal interpretadas, existem outras que nos causam muita curiosidade.
As diversidades são muitas, por isso sempre é bom conhecer um pouquinho dos costumes e estar atento aos detalhes culturais de cada país ou região, isso ajuda a evitar situações desagradáveis e constrangedoras, contribuindo para uma viagem agradável. Respeitar o costume de cada país é essencial e a melhor maneira de passar pelo mundo. 

Sobre a Autora
Pamella Patrice é paulistana e mora em Buenos Aires há 5 anos. Longe de ser turista, apenas uma viajante sem destino certo. Amante da fotografia, de destinos imperfeitos e de viagens desprogramadas, porque programar não é uma das primeiras palavras em seu dicionário. Considera que viajar vai além de conhecer outros lugares, é ver a vida em suas diversas formas e facetas. E é mundo afora, em bares, cafés, ruas e nos mais inusitados lugares que ela se encontra e encontra a si mesma. Contato: pamella@tudoparaviajar.com

Poderá também gostar de:
Budva
Uma das principais cidades do litoral de Montenegro 
Medina Azahara
Conheça a Medina Azahara,  uma das obras-primas da arte islâmica na Andaluzia.
Blagaj
Conheça Blagaj, um dos cartões postais da Bósnia e Herzegovina.
Madri
Madri é uma cidade conhecida por sua moderna arquitetura e sua agitada vida noturna.

Busca

Tradutor

Portuguese Chinese (Simplified) English French German Italian Spanish